logo
logo

Prefeitura de São José dos Quatro Marcos

Notícias e informações sobre os trabalhos da Prefeitura Municipal de São José dos Quatro Marcos - MT.
ouvidoria@saojosedosquatromarcos.mt.gov.br
3251-1955 / 3251-2110

Atendimento das 07:00 as 13:00

Tel.: 3251-1955 / 3251-2110

 

Prefeito decreta luto oficial e feriado em Quatro Marcos pelo falecimento de Padre Georges

         O prefeito de São José dos Quatro Marcos, Carlos Roberto Bianchi, decretou nesta quinta-feira, 12, luto oficial de sete dias e feriado municipal a partir das 12 horas de hoje até às 24 horas do dia 13, em homenagem à memória do saudoso Padre Georges Joseph Pierre Marie Martin, que tanto contribuiu com o desenvolvimento do município.

         O Padre Georges faleceu na manhã desta quinta-feira, em seu leito na Casa Paroquial de Quatro Marcos. A divulgação foi dada pelo Padre Thiago Bruno, em sua página do facebook. Padre Thiago anunciou que o funeral será na Igreja Matriz São José Operário, no centro da cidade. A Missa de exéquias será, na sexta-feira, às 9 horas.

         Conforme divulgado pelo Bispo Diocesano, Dom Antônio Emídio Vilar, o padre havia entrado em coma no início da semana e seu estado de saúde era delicado. De acordo com Dom Vilar, o médico recomendou que ele ficasse em casa mesmo, visto que não havia mais o que fazer no hospital.

         Padre Georges e sua história de doação em Quatro Marcos

         Nascido em 14 de novembro de 1.928, na França, Georges Joseph Pierre Marie Martin, o popular Padre Georges, é filho de Joseph Martin e Louse Martin. Sua ordenação diaconal ocorreu em 10 de outubro de 1.955. A ordenação sacerdotal veio em 29 de junho de 1.956.

        Deixando sua terra natal, a França, padre Georges foi trabalhar na República do Haiti, no período de 1.956 a 1.962. No ano seguinte chegou no Brasil e atuou no município de São João do Caiuá, Estado do Paraná, no período de 1.963 a 1.968. Em 1.968 foi para Barrazópolis, no mesmo Estado, onde permaneceu até o ano de 1.977. Em 14 de novembro de 1.977, se mudou para o distrito de Quatro Marcos.

A comunidade religiosa de Quatro Marcos pertencia ao Setor Pastoral de Mirassol D´Oeste e era atendida por Padre Tiago Gheza. Com a chegada de padre Georges, os trabalhos foram compartilhados, sendo ele nomeado vigário cooperador em Mirassol D´Oeste e designado em 22 de novembro de 1.977 para atender as comunidades de Quatro Marcos.

         Após a nomeação feita por Dom Máximo Biennés, bispo da Diocese de Cáceres, o já vigário padre Georges celebrou sua primeira missa em Quatro Marcos no dia 22 de setembro de 1.977, na antiga capela que se situava onde atualmente é a Praça dos Bandeirantes.

Pouco tempo após a chegada em Quatro Marcos padre Georges solicitou a criação de uma nova paróquia. Atendido pelo bispo Dom Máximo em seu pedido, criou-se em 25 de junho de 1.978 a paróquia São José Operário. Junto com a criação padre Georges foi nomeado primeiro pároco.

         Para melhor desenvolver os trabalhos pastorais padre Georges reuniu o povo da localidade e construiu um salão comunitário com várias salas. Em 1.980 iniciou a construção de uma moderna e artística igreja. Cerca de 14 meses depois, no final de 1.981, conseguiu celebrar a primeira missa na nova igreja. Estiveram presentes o bispo diocesano Dom Máximo Biennés e padre Tiago Gueza.

No final de 1.986 padre Georges descobriu que tinha problemas no coração e foi para o estado de São Paulo para se submeter a exames mais especializados. Os médicos não o liberaram e ele foi operado para colocação de pontes safenas.

         Para não ficar a cargo dos seus fiéis e amigos, internou-se pelo Instituto Nacional de Previdência Social, o que talvez o salvou quando teve uma crise aguda. Foi um dos companheiros de quarto que chamou os médicos que o atenderam rapidamente. Após vários meses de ausência e tratamento, ele voltou recuperado e assumiu novamente seus trabalhos.

         Com o crescimento do bairro Jardim Popular (anteriormente conhecido como Vila Nova), criou-se a comunidade católica São João Batista naquela localidade e, desta forma, padre Georges idealizou e coordenou a construção da capela e da pracinha. A construção da capela teve início em setembro de 1.990. Devido ao seu formato ela ficou conhecida como Igreja Redonda.

Em 2007 a Câmara de Vereadores de São José dos Quatro Marcos concede, em sessão solene, o título de Cidadão Quatromarquense a padre Georges, pelos relevantes serviços prestados em benefício do povo e da localidade que escolheu para viver.